Metacompetência e a Metáfora da Árvore

As pessoas são para as organizações o que a seiva é para a árvore. (Edvinsson & Malone, 1998).

Continuando o artigo anterior CHA – As três dimensões, segundo o Prof. Eugênio Mussak, atualmente ao CHA precisa ser acrescentado mais duas letras: o V e o E. O CHA vira o acrônimo CHAVE:

Valores O resultade que a empresa entrega a seu público e à sociedade.

Entorno Interação das pessoas com o cenário. A estrutura que vai permitir ao indivíduo render ao máximo.

A árvore da metacompetência

Metacompetência

Quando transcende os padrões de resultados. É o encontro das quatro competências:

  • Técnica: Proficiência, ou seja, a junção do saber + atualização = inovação
  • Prática: Permite usar da melhor forma possível as competências. Usa a conectividade entre pessoas (interação da equipe)
  • Ética: Ajuda e apara as pessoas sem diminuí-las ou prejudicá-las
  • Estética: Ênfase no comportamento. O ideal é elogiar em público e reprimir a sós.

A junção acime permite identificar onde estão as insuficiências e as não-conformidades. Quando se consegue supri-las, pois ninguém sabe fazer tudo, a pessoa é METACOMPETENTE.

“Quem não tem competências não enobrece”


Sadi Zamin
Administrador com Habilitação em Agronegócios; Pós Graduado em: Administração e Estratégia Empresarial; em Gestão Empresarial; e em Gestão Estratégica de Pessoas. Consultor e Fundador da Humanizare Desenvolvimento Pessoal e Profissional. Contato: sadi@humanizare.com.br

Sadi Zamin

Comentários

Artigos Relacionados

Quem é o Substituto?
Gestão por Competências: Praticando na Empresa
CHA – As três dimensões